domingo, 2 de março de 2008

A pérola do Macdonalds

Os estrangeirismos provocam sempre algum desconforto no seio da classe sábia portuguesa.
Os idosos enrolam sempre a lingua, por mais ginasticada que esteja, um número de vezes superior ao necessário quando se trata de pronunciar as palavras importadas.
A titulo exemplificativo, tenho um familiar que adora os carros da "Volsevajen" (diz que têm os melhores motores, deixando de parte outros "hits" da engenharia mecânica).
Na área alimentar, a avó de uma colaboradora minha, janta de longe a longe no "Pato Donald" um hamburguer "gooossstouuuso". Mas este conceituado restaurante de fast-food é possuidor de inumeras alcunhas carinhosas....Ainda hoje numa das minhas incursões pela cidade ouvi um simpático peão alertar o outro:
"O Hospital ainda não é aqui senhora!!! Há que passar primeiro pelo Mike Donalds!!".
"Muito obrigada amigo."
Acho que foi por este motivo que surgiram as respeitadas Universidades da Terceira Idade...

2 comentários:

A Voz da Justiça disse...

A minha avó vai muitas vezes ao "Lider" ou ao "Éclair" comprar "chocapicas". Não devia comer, porque é diabética, mas depois dilui o açucar com "uíshqui".

Anónimo disse...

Como estamos no cu da Europa, temos mais jeito para as palavras árabes, embora poar vezes as modifiquemos à nossa maneira.Por outro lado costumamos adoptar marcas para designar artigos.Ex. Kispo(que foi a 1ª marca das parkas).Os brasileiros adoptaram Xerox para fotocópias